Arquivos

Descobertas

 [Imagem: Wilson Foto]
Me toca
Descobre meus segredos
Explora cada recondito do meu ser.
Me faz entender que sou mulher
Me faz querer teu corpo no meu
Dentro e fora
Como deve ser.
Me lembra como era antes dos preconceitos
Das hipocrisias e tabus
Das falsas verdades e verdadeiras mentiras.
Desperta o que há de primitivo em mim
O encanto do natural  e belo
A estrutura da criação.
Me induza aos ditos pecados
E não faça disso um segredo.
Anúncios

Nada com nada

Musica Pop
Livros
Churros
Sapato Escapin
Batom Vermelho
Sertanejo
Calça jeans
Brinco de argola
Leite de Soja
Unhas compridas
Nazereno Gabrielli Pour Femme
Filé de dourada com arroz de amendoas
Blush pêssego
Danette
Tailleurs
Seda
Deus
Idiomas Estrangeiros
Sexo
Virgindade
Churrasco
Lágrimas
Verdades e Mentiras
Amigos
Borboletas
Dolls
Chocolate e Cartas

Suas atitudes, palavras…..

[Imagem recebida por e-mail]
Existem máquinas incansáveis
E mentes cabulosas.
Elas confrontam o pesar da realidade com as
mentiras e ilusões
O seu sistema está nervoso?
Pior que isso é ouvir que tudo é
um conceito besta…
Oras Bolas!
Pessoas não existem para serem analisadas!
Não existe vestibular nem concurso para
entrar neste mundo.
Não há reprovação, desclassificação ou expulsão em caso
de erro ou insatisfações alheias…
Cada um é o que pode,
o que se permite ou
o que tem vontade…
Estigmas existem mas não acompanham
esse ritmo frenético de nosso viver
Se você faz algo é isso…
Se não faz é aquilo…
Errou? Vai ser punido!
Acertou? Que bom para você, pois ninguém ira perceber…
Caiu? Levante sozinho!
Sucesso? É apenas um conceito.
O que pode ser para você,
pode não ter nada haver para o seu vizinho…
Cada um saboreia o seu, da melhor forma possível….
Não esperar,
Não retrucar,
Não confrontar,
Não, não e não! 
[Texto recebido por e-mail sem autoria e adaptado para minha vida]

Contraditório

[Hoje eu me sinto como um pássaro
que fez de suas asas sua própria gaiola.]

Só porque hoje eu já chorei demais, ri demais e me senti tão pesada que a euforia tomou conta do meu ser. De maneira contraditória meu riso era dor, meu choro era felicidade e ambos se engalfinhavam como se quisessem estraçalhar o parco equilíbrio que alcancei após tantos anos de luta.
Bravamente eu tentei resistir, achar o meio termo, mas o meio termo fugiu de mim. Se escondeu no mato onde eu nunca o acharia. Tentando acalmar a briga apelei para o bom senso e descobri que o bom senso também havia me abandonado.
O que fiz eu para merecer tamanha desventura? Sem bom senso nem meio termo a briga se perpetua eternamente dentro de mim…

[Foto por: Imotion Images]
Por que me sinto tão presa a tal mascara?
Das muitas que uso,
Das muitas que me foram impostas,
Porque essa se apegou a mim de tal maneira
Que sem ela nem sei quem sou?

Boa menina
Responsável
Atenciosa e gentil
Será ela tão certinha?
Serei eu assim?

Atrevida
Ansiosa
Curiosa e pecadora
Será ela tão errada?
Serei eu essa aí?

Uma ou outra
Porque não as duas?
Mas como saber?
que parte sou eu
Que parte é ela?

Do gosto e do desgosto

Do gosto é fácil falar,
chocolate que derrete
livro que surpreende
namorar até tarde
morango e goiaba
Doce de abóbora
Sopa de legumes e letrinhas
Ovo sem cabelo
Bacon fritinho
Cheiro de mamãe
Lirios e tulipas
Filme de terror
Abraço de irmão
Manga 3/4
Borboletas no jardim
Roupas coloridas
Caderno de poesia
Lambida de cachorro
Teatro com namorado
Sapato de salto alto
Torta de maçã
Fim de tarde com as amigas
Brinco de penas
Conchas no aquário
Roupa de mamãe
Colo de mamãe
Tudo de mamãe
Saudade antes do reencontro
De tudo isso eu gosto
Mas do desgosto
Dá desgosto até de falar

Só porque o amor é cego…

Eu sou dona de sonhar acordada.
E dona de me esconder da verdade.
Talvez porque a verdade não seja assim
Tão legal quanto acham os realistas
Talvez a realidade seja difícil…
Difícil de ser engolida sem uma dose de sonho
E idealização
Imagem: Autor Desconhecido
Texto: June A