Metamorfose Ambulante

tartaruga-tigre

Como virginiana essa imagem é péssima para me representar,

mas é o que mais se aproxima de como percebi que sou.

Quem me acompanha há um tempo já deve ter percebido: eu mudo! Confesso que não entendo como algumas pessoas conseguem curtir o mesmo assunto anos a fios. Eu AMO a diversidade, me encanta as diferenças, e cada época da minha vida eu acabo me apaixonando por temas diferentes. Não é que eu deixe de gostar de um assunto, mas é que, como criança, algo acaba atraindo minha atenção com mais força que o que eu gostava tempos atrás.

Prova disso é que eu gosto de filmes, livros e quadrinhos desde sempre. Mas a cada época algo me prende com mais força e eu vou com tudo para ler e estudar esse novo universo instigante. Deixo as especialidades para quem curte especificidades. Eu sou mais como a Mundo Estranho sabe? Gosto de ter uma idéia sobre tudo. Saber nada sobre tudo. É assim que eu sou.

Já tive minha fase de descoberta do erotismo, já tive minha fase romântica, revoltada, apaixonada, cinéfila, adoradora de livros, orkut, facebook, makeholic. E mesmo essas fases eram permeadas por diversidade. Eu sempre quero ramificar meu conhecimento. Não consigo me satisfazer em saber muito sobre pouco. Perfiro o inverso. Saber pouco sobre tudo. Se eu fosse médica, seria clinica geral. Nunca seria aquele ultra mega especialista em patologias tropicais. Mas eu não poderia ser médica simplesmente porque eu tenho dó. Ter compaixão tudo bem, mas médico com dó seria uma tristeza. Quem tem dó não age, apenas tem dó. Compaixão te movimenta, te coloca em ação.

Acho que nunca vou conseguir fazer meu doutorado desse jeito…

E depois de reler meus antigos blogs no Blogger, o Capital Rosa e o Chocolat Avec Des Lettres, eu percebi algumas coisas. Primeiro: cara, eu tenho blog desde maio de 2007. Meu primeiro post foi em 24/05/2007. São quase 6 anos! Nem percebi o tempo passar. É como reler um diário: você sempre se surpreende em como se muda através dos anos.

Segundo, eu observei que eu sempre escrevo demais, assim como falo demais (de acordo com um rolo meu, mulheres sempre falam mais que homens, e ele gosta disso). Mas eu escrevia mais poesia, e percebi que passei a escrever poesia nos meus cadernos, parei de publicar. E nem sei o porque. Eu gosto de escrever poesias. Gosto de achar fotos lindas pela internet. Então quero resgatar minha poesia, meu eu escritor.

Terceiro, é que eu nunca consegui manter posts regulares. De acordo com os especialistas em blogs isso impede meu blog de ser famoso… Considerando que os meus blogs sempre foram diários públicos e não sites profissionais para ganhar dinheiro e fama. To de boa. To caminhando pelo rumo certo. São meus amigos que acompanham, e algumas pessoas que eu gosto muito na net. Tá valendo.

Então sejam bem vindos ao meu novo endereço (que deve permanecer estável agora já que paguei por ele! Rs). É, pela primeira vez eu desembolsei algum centavo pelo blog. Acho que estou ficando séria…

E se eu sumir… Devo estar passando por mais alguma mudança. Espere e verá.

Besitos!!!!

Imagem: Adaptações Aquáticas.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s