Buenos Aires – Dia 2

No segundo dia eu decidi fazer um roteiro “turismístico”. Não sei vocês, mas eu quando viajo prefiro fazer todo o turismo possível em um único dia e deixar o restante de dias para curtir a cidade.

Ah! Não vou ficar postando foto de tudo quanto é canto senão o post fica gigantesco. Caso fiquem curiosos com algum é só “dar um google” que vocês verão milhares de imagens maravilhosas, incluindo profissionais! =D E lembrem-se que meu roteiro tá superlight pois fui com minha avó, portanto nosso ritmo foi lento, com muito tempo para refeições e para apreciar a paisagem. Se quiser você pode juntar o roteiro de 2 dias que dá tranquilamente.

Acordamos cedo e fomos tomar um chá no Sasha Pasteles que fica pertinho do hotel. Pensa em chás maravilhosos, croissants perfeitos. Lá tem. Recomendo muito o Black Toffee e o English Green Morning. O Café com crema também é incrível, pois em BsAs crema é creme de leite batido para ficar cremoso. Super saboroso.

SAM_0269

De lá pegamos um táxi até o Teatro Colón. Principal casa de Ópera de BsAs, ele é enorme ocupando uma quadra inteira, tem uma arquitetura belíssima. Se quiser você pode fazer uma visita guiada a $110,00 (sempre vou dar os preços em pesos argentinos, ok?). Pessoalmente eu não quis, por que não sou uma fã de história (desculpem historiadores de plantão) nem artes plásticas (desculpem artistas). E como minhas companhias tampouco queriam, preferimos continuar nossa caminhada pela cidade.

Fomos caminhando pela Av. Corrientes e passamos pelo famoso Obelisco, onde tiramos algumas fotos. Vou ressaltar que essa área tinha uns tipos estranhos, então cuidado com seus bens! Continuamos nossa caminhada pela Av. Corrientes, de olho na belíssima arquitetura e nas lojinhas. BsAs tem esse encontro entre o antigo e o novo que tanto me encanta em cidades históricas. A foto abaixo é de uma residencia.

SAM_0295 - Cópia

Chegando em Puerto Madero fomos almoçar no Restaurante Bahia Madero. Como os porteños almoçam e jantam tarde, chegamos e estava vazio. Eu já tinha feito reserva mas foi desnecessário, porque 12h30 quando chegamos não tinha ninguém no restaurante! Começaram a chegar clientes às 13h, e o restaurante só encheu quase 14h30. O restaurante é lindo, pegamos uma mesa na varanda, de frente para o rio, e curtimos nosso almoço. O garçom que nos atendeu foi extremamente gentil e simpático, inclusive dando dicas. Todo restaurante que fomos em BsAs sempre servia uma cestinha com pães frescos e molho da casa enquanto escolhiamos o pedido no menu. Nesse veio vinagrete e um molho suavemente picante.

SAM_0309 SAM_0310 SAM_0312

Pedimos Bife de Chorizo (porção para 2), Picanha, arroz, Papas Fritas em vinho tinto suave. O Bife de Chorizo estava perfeito, suculento, assim como a picanha. O arroz blanco foi uma tristeza sem nenhum tempero. As papas (batata) fritas não tem erro né? E o vinho tinto suave não é doce tá galera? O Suave deles é com pouco tanino, o tipo de vinho que eu descobri que adoro. Ah! Toda comida em BsAs é estranhamente sem sal. Saborosa mas sem um pingo de sal. Bom para o coração. A sobremesa foi um show a parte. Pedimos uma Prova de Sobremesa, que vem super bem-servida, lindamente apresentada e serviu nós três tranquilamente! Vem Creme Catalana (predielata da vó), Pudim de Ovos e Leite , Frutas da Floresta (predileta da mama), Torta Morna de Maçã (minha predileta) e Mousse de Chocolate. Tudo saiu por $447,00 (cerca de R$180,00). Considerando que é um restaurante caro, acho que o preço foi ótimo.

SAM_0314 SAM_0317

Após a refeição maravilhosa, caminhamos um pouco por Puerto Madero, tiramos fotos da Puente de La Mujer que é uma obra arquitêtonica muito linda, visitamos o Buque Museo Corbeta A.R.A. “Uruguay” que é um navio museo cheio de história. Custa apenas $3,00 e a visita é muito rica e dá para tirar fotos lindas!

Chegando à Plaza de Mayo, visitamos A Casa Rosada, A Catedral Metropolitana, El Cabildo e o Colegio Nacional de BsAs. Aliás, sabian que a Casa Rosada foi pintada pela primeira eno séc. XIX, por uma analogia à Casa Branca? E para conseguirem a cor rosada misturaram cal e sangue de boi. Tétrico não?

De lá fomos caminhando pela Av. de Mayo Até o Congreso de La Nación, passando pelo Café Tortoni, Los 36 Billares, o Teatro Avenida, o Palacio Barolo e o Congreso de la Nación. Essa Av. de Mayo é a rua mais conhecida de BsAs, concentra cafés, teatros e lojas “turismísticas” que é uma maravilha! Minha dica: aprecie muito, tire milhares de fotos mas não compre nada. Aqui tudo é caro demais.

No Café Tortoni eu confesso que fiquei decepcionada. Ele é tão recomendado, tão aclamado. Mas foi lá que tomei o pior chá, o pior café e o pior croissant da minha viagem. Fora que o atendimento foi ridiculo, parecia que eles faziam um favor em nos atender! Não gostei e nem recomendo. No máximo entre, tire umas fotinhas e caia fora correndo! Acabei nem comprando os ingressos para o show de tango deles de tão chateada que fiquei! Foram $68,00 jogados fora.

No jantar acabamos dando repeteco no Sasha Pasteles para atacar os doces e papear.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s