Resenha: Transformers – O Lado Oculto da Lua

Título original: (Transformers: Dark of the Moon)
Lançamento: 2011 (EUA)
Direção: Michael Bay
Duração: 157 min
Gênero: Aventura
Status: Em cartaz
 
SINOPSE:
Os Autobots, liderados por Optimus Prime (Peter Cullen), participam de missões secretas ao lado dos humanos, onde tentam exterminar os Decepticons existentes no planeta. Um dia Optimus descobre que os humanos lhe esconderam algo ocorrido no lado oculto da Lua. Trata-se da queda de uma espaçonave vinda de Cyberton, comandada por Sentinel Prime (Leonard Nimoy), que desencadeou a corrida espacial entre Estados Unidos e União Soviética na década de 60. Os Autobots resolvem ir à Lua para resgatar o antigo líder, além das cápsulas que ainda estão no local. Paralelamente, Sam Witwicky (Shia LaBeouf) vive com sua nova namorada, Carly (Rosie Huntington-Whiteley), e está à procura de emprego. Ele sente-se diminuído, já que salvou o planeta duas vezes e ganhou uma medalha do presidente Barack Obama, mas nada disto parece ajudá-lo a se estabelecer no mercado de trabalho. Para piorar, Carly ganha bem e é assediada pelo chefe, o bilionário Dylan Gould (Patrick Dempsey). Pouco depois de enfim conseguir emprego, Sam recebe uma mensagem de Jerry (Ken Jeong), que trabalha no mesmo lugar. Jerry trabalhou na NASA durante a corrida espacial e agora é chantageado pelos Decepticons, que o matam. O fato faz com que Sam procure mais uma vez os Autobots, mas apesar de seus feitos do passado ele encontra resistência da nova comandante, Marissa Faireborn (Frances McDormand).
Séculos depois da galerinha ir ao cinema assistir o 3º filme da franquia Transformers, finalmente eu consegui tempo para assistir também. E AMEI. Sério adoro essa franquia. Me lembra o bom tempo em que filmes tinha início, meio e fim. As histórias tinham moral. Rsrs. Falei que nem velho agora. É a idade chegando gente….
Mas sério, a história é rica, os personagens uhlálálá. Não barra meu querido 300 em porcentagem de gatos por minuto em tela, mas não faz feio não. Gostava mais da personagem anterior já que essa ficou meio escancarado que tentaram pegar uma versão morena (leia-se Megan Fox). No mais é um filme que certamente entrará na minha coleção.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s