Resenha: Enfim Magra, e agora?


Título: Enfim magra, e agora?
Autor: Bruna Gasgon
Editora: Jardims dos Livros
Páginas: 103
Preço médio: R$19,90
Ontem fui ao cinema com minha família para assistir Carros 2, e enquanto esperávamos o horário do filme lá vamos nós para uma livraria pesquisar as novidades. E meu irmão me aparece com esse livro. Rsrs. Vou explicar que meu irmão não consegue entender a guerra feminina com a balança e esse livro cai como uma luva para mim e a esposa dele.Então eu li e agora vou dar para minha cunhadinha. Rs.
Enquanto as mulheres se matam nas academias e passam fome só para usar roupas tamanho 38, os homens, cada vez mais, adoram mulheres que usam os tamanhos 42 e 44. 

Segundo pesquisas, as mulheres fazem todos os sacrifícios do mundo para serem magras, não para agradarem os homens, mas para competirem umas com as outras. Uma mulher, quando vai a uma festa, por exemplo, não se arruma para o namorado ou marido, e sim para as outras mulheres que estarão presentes. Elas ficam magras e se arrumam inteiras para causar inveja às inimigas e para competir com as amigas, e não para agradar os homens. As mulheres ainda não se deram conta de uma coisa: as amantes são sempre mais gordas que as esposas. Este livro propõe uma refl exão realista e sem pudores sobre estar acima do peso, mas com saúde, e pretende estimular aquelas que acham que estão gordas a sentirem-se gostosas e desejadas, explorando todas as vantagens de ter muitos quilos a mais.”


Novamente é um livro rápido, você pode ler ele em 1 hora, talvez um pouco mais. Nada complexo. Levemente repetitivo. Ao contrário do que o título sugere e de encontro com a ilustração, a autora deixa bem claro que o padrão de beleza dela é o da época de Marilyn Monroe, quando as mulheres eram mais rechonchudas.
[Foto: DRX]
Logo ela fala sobre a relação pesoXmulher. Tanto as magrinhas que querem engordar, quando as gordinhas que querem emagrecer. Afinal, toda moeda tem dois lados.
Embora seja uma leitura rápida, levemente maçante em alguns momentos, eu gostei muito da idéia central da autora, que é mostrar que não é o peso que define nossa beleza. Afinal, tem coisa mais feia que aquelas mulheres magérrimas cujas pernas parecem dois palitos?
Recomendação:
  • Qualquer mulher que enfrente a balança
Avaliação: 6.
Além de cumprir o que promete, o livro apresenta uma visão velha nova sobre o peso feminino e, se não ajudar algumas mulheres a desencucar, pelo menos vai lhes render algumas reflexões.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s