A verdade sobre as máscaras

Tem gente que enche o peito para dizer:
Eu sou honesto o tempo todo, doa a quem doer!
Minha opinião? Mentira!
Todo mundo usa algum tipo de máscara, em alguns momentos da vida. Seja fingindo interesse pelo papo massante daquela tia que te adora e que você adora, mas que simplesmente, naquele momento, tá se saindo uma chata de galocha e você sabe que vai passar daqui a pouco quando mudarem de assunto…
Ou quando sua melhor amiga está contando pela milésima sobre aquele super moreno gato gostoso Most Wanted de sua vida e você simpelsmente não pode falar pra ela que você já sabe as virgulas que ela vai usar para te contar essa mesma parte…
Ou quando sua avó vai contar a mesma história de sua infância/juventude naquela repetição interminável dos avós e bisavós, mas que fazer o que? Eles contam com tanto carinho, amor e sabedoria que sim, você vai ouvir e fazer cara de surpresa a cada reviravolta da história que no final te dará aquela lição de moral que só avós sabem dar.
Seja fingindo não estar com vontade de esmurrar aquele FDP abusado e simplesmente usar a sua melhor expressão de desprezo diante do comportamento estúpido. 
Ou quando você tem vontade de bater em seu chefe pela sua excelência em burrice que ele acaba de provar ao falar a bobagem que falou.
Seja em qualquer outra situação. O fato é que realmente não acredito que usar uma máscara em determinadas situações como para não magoar alguém, ou para não descer ao nível da [desculpem a expressão] vadiazinha que está dando em cima do seu namorado descaradamente e na sua frente, seja para não ser despedida.
O real problema é quando a máscara deixa de ser uma escolha , no qual você decide que vale a pena ouvir a história mais uma vez, e entra no automático, tornando difícil para você tirá-la e expor o que realmente sente. Porque uma hora você vai ter que falar, e é melhor que não seja após o choque de arrancar a máscara do seu rosto.
Até porque nunca usar uma máscara torna a pessoa uma louca, ja que essas chamadas “máscaras” muitas vezes nada mais são que você tentando dominar seus sentimentos. O importante é estar no controle, mas liberar esse controle quando necessário. Parece contradição. Mas não é. A gente aprende que não é.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s