Reta Final no TCC

[Na falta de imagem que me inspire…
Vai uma novelinha mexirica, digo, mexicana]

Devido a essa loucura chamada TCC, que nos consome a vida social, as horas de sono, a alimentação saudável, os exercícios físicos e até mesmo as bitocas no namorado, acabo não tendo um pinguinho de criatividade para escrever nada que não se relacione ao meu TCC…
Pior é que além da preocupação no TCC tambpem to de olho na minha Pós… Na realidade duas Pós que estou louquinha para fazer….
E ainda to esticando o olhinho pro Nihongo/Japonês que abandonei há seis meses e venho sonhando desde então e retomar…
E tem as aulas de boxe…
As de Dança do Ventre…
O Francês …
A Acunpuntura que me faz maravilhas!
As massagens…
Aquele livro que tá na cabeceira da minha cama e eu durmo antes de pegar ele (todas as noites)…
E aquela viagem pra Buenos Aires que to sonhando…
O Festival de Inverno de Brasília que eu adoro…
Minha carteira de motorista (é, acredite ou não não tive tempo de tirar até hoje… – em junho ela sai – I promisse…)
E…
Aiaiaiaiaiaiai
Aqui estou eu divagando na falta de coisa melhor prá dizer…
Pensei até em falar da falta do que falar (dá muito assunto, acredite) mas também me fugiu a paciência e a vontade de falar…
Vou parar aqui mesmo…
Não to produtiva hoje…
Basta ver o excesso de três pontinhos que eu estou usando neste post…
Aff…

Anúncios

Nojo!

Passeando ple NET em busca de imagens para minhas Férias Frustradas a lá Guia Quatro Rodas e me deparei com essa sequencia do fotos da Formiguinha. Huahauhauahaua



E se?


E se fosse tudo bem diferente do que é?
Se o amor não fosse raridade, se fosse lugar comum no mundo?
Se gentileza estivesse presente em cada ato?
Se preconceitos existissem apenas nos dicionários?
Se sexo não envolvesse tabus?
Se cada ser humano fosse respeitado?
Se cada ato violento fosse trabalhado para nunca mais se repetir?
Se ninguém pensasse em violar direitos, desejos, sonhos e corpos de outro alguém?
Se a felicidade estivesse em cada esquina e pequenos gestos?
Se a paz fosse obra comum e não desculpas para mais violência?
Se o diálogo e o silêncio fossem o principal meio de comunicação?
Se homens e mulheres, mesmo diferentes, fossem copreensivos suficientes para se entender?
Se ninguém tentasse dominar ninguém…
Se todos aljudassem um alguém.
Se perdoar fosse regra e não a exceção.
Como seria um mundo assim?
E se…?