AIDS

[A AIDS ainda está lá fora e ainda mata]

Me lembro que quando era pequena minha Mama tinha um amigo que tinha AIDS. Eu realmente não lembro o nome dele, mas lembro que, quando eu tinha uns 8 anos, ele era alto, grande, forte, bonito. Ele era muito divertido, e não ficou depre quando descobriu que era aidético, pelo menos não na frente das crianças.
Mas os anos foram passando, eu quando eu tinha uns 12 ele faleceu. Pneumonia dupla, mais um monte de doenças. Nunca vou me esquecer de como aquele homem grande e forte, foi diminuindo fisicamente, perdendo a força, ficando pálido, magro. Ele ainda sorria e brincava, mas não conseguia mais girar a gente no ar. Lembro das vezes em que visitei ele no hospital. Foram muitas vezes.
Eu não sei como ele pegou AIDS, também não lembro de todos os detalhes, mas eu aprendi naquela época a importância de se usar camisinha. A Mama, que sempre foi tranquila quando o assunto era sexo, que nos esclarecia e conversava francamente, tirando dúvidas e tal. Ela ficou muito triste com a morte do amigo dela, mas ela também sabe que ele nos deixou uma lição inesquecível.
Eu perdi outras pessoas conhecidas para a AIDS, mas nenhuma marcou tanto quanto aquele gigante brincalhão.

[Não confie na sorte]
Anúncios

4 pensamentos sobre “AIDS

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s