Un Ange Frappe à Ma Porte / Natasha St. Pierre

[A cada dia que passa mais eu sinto que meu amor se afasta de mim e qual criança que perde um balão, eu não consigo alcançá-lo…]
June A

Un signe, une larme, un mot, une arme,
Um sinal, uma lágrima, uma palavra, uma arma
Nettoyer les étoiles à l’alcool de mon âme,
Limpar as estrelas a álcool de minha alma
Un vide, un mal, des roses qui se fanent,
Um vazio, um mal, das rosas que se desvanecem
Quelqu’un qui prend la place de quelqu’un d’autre…
Alguem que toma o lugar de algum outro

Un ange frappe à ma porte, est-ce que je le laisse entrer?
Um anjo bate à minha porta, será que o deixo entar?
Ce n’est pas toujours ma faute si les choses sont cassées;

Não é sempre minha culpa se as coisas se quebram
Le diable frappe à ma porte, il demande à me parler
O diabo bate à minha porta, pede para falar comigo
Il y a en moi toujours l’autre, attiré par le danger…
E há em mim sempre outra, atraída pelo perigo

Un filtre, une faille, l’amour, une paille,
Um filtro, uma falha, o amor, uma palha
Je me noie dans un verre d’eau, j’me sens mal dans ma peau;
Afogo-me em um copo d’água, me sinto mal na minha pele
Je ris, je cache le vrai derrière un masque,
Eu rio, escondo a verdade detrás de uma máscara
Le soleil ne va jamais se lever…
O sol não vai jamais levantar-se

Un ange frappe à ma porte, est-ce que je le laisse entrer?
Um anjo bate à minha porta, será que o deixo entar?
Ce n’est pas toujours ma faute si les choses sont cassées;
Não é sempre minha culpa se as coisas se quebram
Le diable frappe à ma porte, il demande à me parler
O diabo bate à minha porta, pede para falar comigo
Il y a en moi toujours l’autre, attiré par le danger…
E há em mim sempre outra, atraída pelo perigo

Je ne suis pas si forte que ça,
Eu não sou assim tão forte
Et la nuit, je ne dors pas,

E à noite, eu não durmo
Tous ces rêves ça me met mal…
Todos os sonhos fazem-me mal
Un enfant frappe à ma porte, il laisse entrer la lumière,
Uma criança bate à minha porta, ela deixa a luz entrar

Il a mes yeux et mon coeur, et derrière lui c’est l’enfer;
E a meus olhos e meu coração, e atrás dele está o inferno
Un ange frappe à ma porte, est-ce que je le laisse entrer?
Um anjo bate à minha porta, será que o deixo entar?
Ce n’est pas toujours ma faute si les choses sont cassées…
Não é sempre minha culpa se as coisas se quebram


Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s