You hurt me… So goodbye Big Boy.

[Photo: O Diário de Teresa]

Sometimes I feel like I’m trying to make a ghost contact.
Sometimes I imagine if is just my imagination.
Sometimes I don’t know where but I must go.
Sometimes I need to talk you and you’re not there.

I hate this romantic way I’m thinking about you.
The way I’m always looking an apologize for you.
And in this moments, painfull moments for me,
I just wanna be another kind of girl.
Someone who just don’t care.
Someone who just want to use and abuse you.
Someone who just play with you.
I have expected your messages.
Then I’ve expected an aswer.
And finally, I’ve expected your:
“Forgive me please, because I did this”
“Get out of my life”
“Fuck you and your feelings!”
Something.
But you’re coward to do this…
The reality is: I really like you.
But now, I hate you.
I really want you.
But now, I want to be distant.
I really want to be touched by you.
But now I can bite you if you do this.
I really want to feel you.
But now I want to run away from you.
Tomorrow…
Tomorrow I’ll be a big girl who will never cry again for you.
Today I’m gonna fuck myself with tears in the class.
Tomorrow I won’t be a girl who wanna loves you.
Today I’m this girl. And today is gonna be the past…
***************************

[Mensagem de um grande amigo
que veio em boa hora
socorrer meu pobre coração desenganado]

Sinais do amor
Paulo Roberto Gaefke
Sim, o amor é uma estrada,
e se as pessoas se perdem tanto nesse caminho,
é porque insistem em não seguir a sinalização,
pois no percurso do amor é proibido ultrapassar
os limites da velocidade da pessoa amada,
cada um demonstra o seu amor de um jeito,
e o amor pede paciência e compreensão.
É proibido contornar os problemas,
eles devem ser esclarecidos e resolvidos,
o amor pede diálogo sempre.
É proibido estacionar na dor,
ficar relembrando velhas situações
que juramos ter esquecido e que,
na hora da briga, voltam à tona,
o amor pede perdão.
É proibido dar carona,
o amor não permite traição,
amor pede fidelidade.
É proibido parar na mágoa,
o casal que briga e não resolve a situação,
que usa e abusa de castigos infantis,
como ficar sem se falar,
dão oportunidade para outro amor chegar,
pois o amor pede cumplicidade e definição.
Entre tantas proibições, vale ressaltar
que no amor vale quebrar regras,
correr um pouco além da velocidade
para roubar um beijo em qualquer idade.
Ultrapassar o sinal fechado da “briguinha boba”
e se declarar de novo, de uma maneira especial,
arrancando um sorriso e tudo recomeçar.
Vale andar na contra mão do tempo
e todos os dias fazer do velho amor
uma nova maneira de acreditar na vida,
na possibilidade de se viver uma linda história
onde você e alguém especial,
dirigem um carro de cada cor.

Numa corrida sem fim,
com discordâncias e afinidades,
no longo percurso da felicidade,
no velho Autódromo do Amor.
Dirija seu amor com sabedoria!

***********************

Once a time you have asked me if I was playing with you.
That time I said no.
That moment I broked our inexistent relationship.
Because you was playing with me.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s