Arquivo | junho 2008

Viver

[Inocente e confiante a caminhar rumo ao destino certo por trilhas desconhecidas]

Vamos vivendo e aprendendo muito.
Erramos, acertamos, ficamos sem saber o que aconteceu no final das contas.
Descobrimos pessoas, somos descobertos.
Descobrimos a nós mesmos.
Sonhamos, ansiamos, desejamos, odiamos, choramos.
É tanta coisa, é pouca coisa.
Ora alto-astral-celeste, ora numa cratera abismal.
Amamos e somos amados… ou não.
Damos foras, recebemos foras.
E continuamos a viver, tentando, tentando e tentando.
Procurando ser felizes, cada um do seu jeito.
Cada um em um tempo, mas sempre tentando acertar os ponteiros com alguém.
E no final das contas descobrimos que o bom mesmo é simplesmente tudo isso, tudo que faz parte da vida, todo o positivo e o negativo que nos constroem, transformam, lapidam.
Somos o que somos pelas experiências que vivemos.
Então vamos fundo, de cabeça, de lado, de bumbum, seja como for.
O importante é viver.
Tentar.
E entender que nossa busca se resume em si mesma.
Em buscar, pois quando acharmos aquilo que tanto buscamos e sequer sabemos o que é, descobriremos finalmente o oposto de uma das únicas palavras sem oposto em qualquer língua deste planeta:

VIVER!

Photo By: Achado na pasta particular do meu irmão…

Nasty Naughty Boy / Christina Aguilera

[Louca de tesão por esse corpo exibicionista que desfila de lá pra cá e de cá pra lá dentro de uma calça jeans torturadora de jovens e inocentes mentes pervertidas…]

Nasty Naughty Boy

Come here big boy

You’ve been a bad, bad boy
I’m gonna take my time so enjoy
There’s no need to feel no shame
Relax and sip upon my champagne
Cos I wanna give you a little taste
Of the sugar below my waist
You nasty boy

I’ll give you some ooh la la
voulez-vous coucher avec moi?
I got you breaking into a sweat
Got you hot, bothered and wet
You nasty boy (nasty naughty boy)

Baby for all it’s worth
I swear I’ll be the first to blow your mind
Now if you’re ready, come and get me
I’ll give you that hot, sweet, sexy lovin’ (lovin’)

Hush now don’t say a word
I’m gonna give you what you deserve
Now you better give me a little taste
Put your icing on my cake
You nasty boy (boy)

Oh no

Ooh there I go again
I need a spanking coz I’ve been bad
So let my body do the talkin’
I’ll slip you that hot, sweet, sexy lovin’ (lovin’)

Come on daddy
Ooh ooh ohh
ooh ooh yeah
Come on, sugar

I got you breaking into a sweat
Got you hot, bothered and wet
You nasty boy (nasty naughty boy)

Baby for all it’s worth
I swear I’ll be the first to blow your mind
Now that you’re ready, give it to me
Just gimme that hot, sweet, sexy lovin’ (lovin’)

Now gimme a little spanking
Is that all you got
Come on now
Don’t play with me
Give me that hot, sweet, nasty
Boy don’t you make me wait
You better give me a little taste
Put your icing on my cake
You nasty boy

Edit Piaf – Lhymne à lAmour

Piaf – Um Hino ao Amor conta a história real da intérprete de canções como La Vie en Rose e Non, Je Ne Regrette Rien. A idéia do filme nasceu quando o diretor Oliver Dahan viu uma foto da juventude de Edith e percebeu que quase ninguém sabia nada sobre essa época de sua vida. Devido a inúmeros problemas, como o envolvimento com cafetões ou uma suspeita de assassinato, ela raramente falava sobre antes de se tornar a famosa Edith Piaf. O sobrenome artístico ela recebeu por seu tamanho, apenas 1,42 m. Piaf, em francês, é pardal.

Lhymne à lAmour

Le ciel bleu sur nous peut seffondrer
Et la terre peut bien sécrouler
Peu mimporte si tu maimes
Je me fous du monde entier
Tant qulamour inondra mes matins
Tant que mon corps frémira sous tes mains
Peu mimportent les problèmes
Mon amour puisque tu maimes

Jirais jusquau bout du monde
Je me ferais teindre en blonde
Si tu me le demandais
Jirais décrocher la lune
Jirais voler la fortune
Si tu me le demandais

Je renierais ma patrie
Je renierais mes amis
Si tu me le demandais
On peut bien rire de moi
Je ferais nimporte quoi
Si tu me le demandais

Si un jour la vie tarrache à moi
Si tu meurs que tu sois loin de moi
Peu mimporte si tu maimes
Car moi je mourrai aussi
Nous aurons pour nous léternité
Dans le bleu de toute limmensité
Dans le ciel plus de problèmes
Mon amour crois-tu quon saime
Dieu réunit ceux qui saiment

Hino ao amor

O céu azul sobre nós pode desabar
E a terra bem pode desmoronar
Pouco me importa, se tu me amas
Pouco se me dá o mundo inteiro

Desde que o amor inunde minhas manhãs
Desde que meu corpo esteja fremindo sob tuas mãos
Pouco me importam os problemas
Meu amor, já que tu me amas.

Eu irei até o fim do mundo
Mandarei pintar meu cabelo de louro
(ou: Me transformarei em loura)
Se tu me pedires
Irei despendurar a lua
Irei roubar a fortuna
Se tu me pedires

Eu renegarei minha pátria
Renegarei meus amigos
Se tu me pedires
Bem podem rir de mim
Farei o que quer que seja
Se tu me pedires

Se um dia a vida te arrancar de mim
Se tu morreres, se estiveres longe de mim
Pouco me importa, se tu me amas,
Porque eu morrerei também

Teremos para nós a eternidade,
No azul de toda a imensidão
No céu não haverá mais problemas
Meu amor, acredite que nos amamos.
Deus reúne os que se amam.

Fechada pra balanço

[Quem olha para fora, sonha; quem olha para dentro, acorda.]

Preciso de uma pausa para reflexão.
Talvez dois ou tres.
Preciso pensar em minha vida e decidir o caminho a tomar.
Para isso farei uma tarde de silêncio mental e uma noite de mudez.
Calando a voz posso ouvir meu coração.
Sem ruídos.
Sem interferências.
Um papo do meu Ego, com meu Superego.
Para entender meu Eu e o Tu.
Entender que há tempo de guardar e tempo de dar.
Tempo de amar e tempo de se curar.
Tempo para tudo.
E que meu tempo, meu relógio é diferente do seu.
Que meus ponteiros não coincidem com os seus.
E que a eternidade, mãe de todas as curas e doenças
Permanece impassível ao meu lado
Sábia

So, I’m closed to love.
Open to friendship.
Let’s Get It On



Lágrimas

[me abraça forte e diga que tudo vai melhorar]

-Não chora, menina.
– Não estou chorando.
– Não chora, eu estou aqui.
– Por dentro, estou muito feliz.
– Você me prometeu.
– É difícil cumprir…
– Não vou sair do seu lado, não chora.
– …
– Me deixa cuidar de você.
– Me abraça forte?

[copiado da Barbara do Devaneios e Loucuras]

[Foto recebida por e-mail]