Arquivo | maio 2008

[Sábio não?]

Poucas pessoas compreendem a importância do silêncio.
Mentes vazias não suportam o peso do silência que as forçam a encarar a imensidão vazia que não lhes preenche a futilidade.
Silêncio exige que se tenha em que pensar.
Que se necessite refletir, ou silenciar a mente para ouvir o coração.
Silêncio entre duas pessoas tem pré-requisito para acontecer sem constrangimentos: intimidade.
Caso ela não existe o assunto tempo vem à tona e nitidamente a falta de entrosamento entre os dois.
O silêncio é um companheiro sábio, tranquilo, que compreende as dificuldades alheias de aceitarem essa sua passiva e impositiva presença.
Complexo e maravilhoso.
Como todas as coisas boas da vida!

Te Busqué

[I’m looking for… trying to touch, to feel, to be, to give]

I’ve been high I’ve been low
I’ve been fast I’ve been slow
I’ve had nowhere to go
Missed the bus missed the show
I’ve been down on my luck
I’ve felt like giving up
My life locked in a trunk
When it hurt way too much
I needed a reason to live
Some love inside me to give
I couldn’t rest I had to keep on searching

Te busque de bajo de las piedras y no te-encontre
En la mañana fria y en la noche te-busque
Hasta enloquecer
Pero tu llegaste a mi vida como una luz
Sanando las heridas de mi corazon
Haciendo me-sentir vivo otra vez

I’ve been too sad to speak and too tired to eat
Been too lonely to sing the devil cut off my wings
I’ve been hurt by my past but I feel the future

In my dreams and it lasts I wake up I’m not sure
I wanted to find the light something just didn’t feel right
I needed an answer to end all my searching

I look in the mirror the picture’s getting clearer
I wanna be myself but does the world really need her
I ache for this earth
I stopped going to church
See God in the trees makes me fall to my knees
My depression keeps building like a cup overfilling
My heart so rigid I keep it in the fridge
It hurts so bad that I can’t dry my eyes
Cuz they keep on refillin’ with the tears that I cry…

O Homem e o Vinho…

[Dispensa Comentários…]

Homem é como vinho: quanto mais
Maduro, melhor fica sua essência…
Algumas dizem: ‘Pra mim tanto faz!’
Mas não levam em conta a experiência.
Homem é como vinho… são tão sábios
Esses deuses em suas elegias..
Baco já acalentava tal presságio:
Que a bebida, em noites de boemia,
Regaria o canteiro dos poetas,
Embriagando as rimas tão incertas
Dos versos escondidos no luar.
Homens são como vinho… e se consomem…
Como resposta, o vinho leva os homens
À total embriaguez do verbo amar.

[Pequenos furtos… To sem tempo de postar, mas prometo retornar direitinho semana que vem! Bjuxxxx
*Esse poema foi furtado da Comu do Orkut “Homem é como Vinho“]

O que é Sexy e o que é Broxante

Respondendo a um Meme li pela net…
Citar 5 coisas que acho Sexy e outras 5 que acho Broxante…

Broxante

Falta de higiene – Sem comentários… Não há tesão, amor ou loucura que aguente!

Enrolação – Homem enrolado é o fim do mundo. Deu 1 mês de convivência e o cara não tomou atitude? To fora. Admito, eu gosto que o convite para sair venha dele na primeira vez. Cansei de convidar marmanjo prá sair. Se eu preciso convidar para um simples encontro, imagina para as demais coisas? E ele pode ter certeza que eu não vou ser fresca não, acho ridiculo. Se eu quero, quero, se não quero, deixo isso claro logo.

Grosseria – Homem-cavalo ninguém merece. Ser honesto, direto não é sinônimo de sair dando coices por aí! É simplesmente horrível ter ao seu lado um homem que definitivamente te envergonhará, seja pela grosseria com o outro, seja com você. Chute nele!

Falta de amor próprio – Ninguém deseja um cara que se acha o último trakinas do pacote, mas estar com um chiclete grudento e asqueiroso, que implora por atenção, incapaz de ter vida social individual e que tem ciúme da própria sombra é pior ainda.

Frescura – Gosto de seduzir e adoro ser seduzida. Hora um, hora outro. E se ele é cheio de frescura, não me toques, isso não pode, nem aquilo, aquilo outro também não, eu dou logo cartão vermelho. Melhor um bruto que topa minhas loucuras que um fresco que me deixa na mão. Literalmente.

Sexy

Educação – Bom dia. Boa tarde. Obrigado. por favor. São palavrinhas mágicas, não apenas no dia-a-dia, mas para meu instinto. Se vieracompanhado de um sorriso então, já vai me dando vontade de fazer carinho, dar beijinho. 1/5 do caminho tá garantido pela educação.

Ousadia – Homem gentil e educado que, do nada, chega e fala alguma ousadia ao pé do ouvido me deixa de perna bamba. Um olhar safado quando só você pode vê-lo. Um toque ousado. Um “inocente” beijo de canto de boca. São pequenas ousadias do dia-a-dia que me faz ter visões dele no noite-a-noite.

Inteligência – Senhor de um bom papo, que te deixa livre para falar desde patocas até teorias defísica experimental. Um homem sem medo de dizer que não sabe e disposo a ensinar o que sabe. Que compartilha seu conhecimento. E que nunca me dirá asneiras absurdas como “Os Incas são uma tribo indígena da Nova Zelândia” (hum… tá… Meu cel tá tocando… é minha mãe… tá me chamando… fui…). Inteligência é sim afrodisíaco.

Surpresas – Adoro ser surpreendida. Um bombom quesurge do nada, uma flor dada ao acaso, um bilhetinho na carteira, um e-mail no meio do dia, um jogo só para nós dois, uma saída a dois sem tersido planejada, um beijo roubado ou tomado quando você não esperava, um toque só para poder teras mãos em meu corpo. Qualquer coisa que sai da rotina me faz muito feliz e bem disposta. Com uma vontade louca de agradar.

Cheiro de homem – Que os homens usem perfume eu concordo e incentivo, mas que seja o perfume certo. Homem tem cheiro mais fechado, perfume marcado. Nada dessa coisa unisex, adocicada ou cítrica demais. O melhor mesmo é cheiro de banho misturado com suor, cheiro de pele quando acorda. Nossa isso me deixa doida. Adoro pescoço e nuca, morder e falar safadezas no ouvido sentindo esse cheiro bom…

Un ange frappe à ma porte / Natasha St-Pier

[Pour delicatesse je perdu ma vie] Arthur Rimbaud

Un signe, une larme, un mot, une arme,
Nettoyer les étoiles à l’alcool de mon âme,
Un vide, un mal, des roses qui se fanent,
Quelqu’un qui prend la place de quelqu’un d’autre…

Un ange frappe à ma porte, est-ce que je le laisse entrer ?
Ce n’est pas toujours ma faute si les choses sont cassées ;
Le diable frappe à ma porte, il demande à me parler
Il y a en moi toujours l’autre, attiré par le danger…

Un filtre, une faille, l’amour, une paille,
Je me noie dans un verre d’eau, j’me sens mal dans ma peau ;
Je ris, je cache le vrai derrière un masque,
Le soleil ne va jamais se lever…

Un ange frappe à ma porte, est-ce que je le laisse entrer ?
Ce n’est pas toujours ma faute si les choses sont cassées ;
Le diable frappe à ma porte, il demande à me parler
Il y a en moi toujours l’autre, attiré par le danger…

Je ne suis pas si forte que ça,
Et la nuit, je ne dors pas,
Tous ces rêves ça me met mal…

Un enfant frappe à ma porte, il laisse entrer la lumière,
Il a mes yeux et mon cœur, et derrière lui c’est l’enfer ;
Un ange frappe à ma porte, est-ce que je le laisse entrer ?
Ce n’est pas toujours ma faute si les choses sont cassées…

Un ange frappe à ma porte, est-ce que je le laisse entrer ?
Ce n’est pas toujours ma faute si les choses sont cassées,
Ce n’est pas toujours ma faute si les choses sont cassées…