[Sábio não?]

Poucas pessoas compreendem a importância do silêncio.
Mentes vazias não suportam o peso do silência que as forçam a encarar a imensidão vazia que não lhes preenche a futilidade.
Silêncio exige que se tenha em que pensar.
Que se necessite refletir, ou silenciar a mente para ouvir o coração.
Silêncio entre duas pessoas tem pré-requisito para acontecer sem constrangimentos: intimidade.
Caso ela não existe o assunto tempo vem à tona e nitidamente a falta de entrosamento entre os dois.
O silêncio é um companheiro sábio, tranquilo, que compreende as dificuldades alheias de aceitarem essa sua passiva e impositiva presença.
Complexo e maravilhoso.
Como todas as coisas boas da vida!

O Homem e o Vinho…

[Dispensa Comentários…]

Homem é como vinho: quanto mais
Maduro, melhor fica sua essência…
Algumas dizem: ‘Pra mim tanto faz!’
Mas não levam em conta a experiência.
Homem é como vinho… são tão sábios
Esses deuses em suas elegias..
Baco já acalentava tal presságio:
Que a bebida, em noites de boemia,
Regaria o canteiro dos poetas,
Embriagando as rimas tão incertas
Dos versos escondidos no luar.
Homens são como vinho… e se consomem…
Como resposta, o vinho leva os homens
À total embriaguez do verbo amar.

[Pequenos furtos… To sem tempo de postar, mas prometo retornar direitinho semana que vem! Bjuxxxx
*Esse poema foi furtado da Comu do Orkut “Homem é como Vinho“]

O que é Sexy e o que é Broxante

Respondendo a um Meme li pela net…
Citar 5 coisas que acho Sexy e outras 5 que acho Broxante…

Broxante

Falta de higiene – Sem comentários… Não há tesão, amor ou loucura que aguente!

Enrolação – Homem enrolado é o fim do mundo. Deu 1 mês de convivência e o cara não tomou atitude? To fora. Admito, eu gosto que o convite para sair venha dele na primeira vez. Cansei de convidar marmanjo prá sair. Se eu preciso convidar para um simples encontro, imagina para as demais coisas? E ele pode ter certeza que eu não vou ser fresca não, acho ridiculo. Se eu quero, quero, se não quero, deixo isso claro logo.

Grosseria – Homem-cavalo ninguém merece. Ser honesto, direto não é sinônimo de sair dando coices por aí! É simplesmente horrível ter ao seu lado um homem que definitivamente te envergonhará, seja pela grosseria com o outro, seja com você. Chute nele!

Falta de amor próprio – Ninguém deseja um cara que se acha o último trakinas do pacote, mas estar com um chiclete grudento e asqueiroso, que implora por atenção, incapaz de ter vida social individual e que tem ciúme da própria sombra é pior ainda.

Frescura – Gosto de seduzir e adoro ser seduzida. Hora um, hora outro. E se ele é cheio de frescura, não me toques, isso não pode, nem aquilo, aquilo outro também não, eu dou logo cartão vermelho. Melhor um bruto que topa minhas loucuras que um fresco que me deixa na mão. Literalmente.

Sexy

Educação – Bom dia. Boa tarde. Obrigado. por favor. São palavrinhas mágicas, não apenas no dia-a-dia, mas para meu instinto. Se vieracompanhado de um sorriso então, já vai me dando vontade de fazer carinho, dar beijinho. 1/5 do caminho tá garantido pela educação.

Ousadia – Homem gentil e educado que, do nada, chega e fala alguma ousadia ao pé do ouvido me deixa de perna bamba. Um olhar safado quando só você pode vê-lo. Um toque ousado. Um “inocente” beijo de canto de boca. São pequenas ousadias do dia-a-dia que me faz ter visões dele no noite-a-noite.

Inteligência – Senhor de um bom papo, que te deixa livre para falar desde patocas até teorias defísica experimental. Um homem sem medo de dizer que não sabe e disposo a ensinar o que sabe. Que compartilha seu conhecimento. E que nunca me dirá asneiras absurdas como “Os Incas são uma tribo indígena da Nova Zelândia” (hum… tá… Meu cel tá tocando… é minha mãe… tá me chamando… fui…). Inteligência é sim afrodisíaco.

Surpresas – Adoro ser surpreendida. Um bombom quesurge do nada, uma flor dada ao acaso, um bilhetinho na carteira, um e-mail no meio do dia, um jogo só para nós dois, uma saída a dois sem tersido planejada, um beijo roubado ou tomado quando você não esperava, um toque só para poder teras mãos em meu corpo. Qualquer coisa que sai da rotina me faz muito feliz e bem disposta. Com uma vontade louca de agradar.

Cheiro de homem – Que os homens usem perfume eu concordo e incentivo, mas que seja o perfume certo. Homem tem cheiro mais fechado, perfume marcado. Nada dessa coisa unisex, adocicada ou cítrica demais. O melhor mesmo é cheiro de banho misturado com suor, cheiro de pele quando acorda. Nossa isso me deixa doida. Adoro pescoço e nuca, morder e falar safadezas no ouvido sentindo esse cheiro bom…

Como eu quero…

Quero um homem
que toque minha alma,
que entre pelos meus olhos
e invada meus sonhos.
Quero que me possua inteira,
corpo e alma,
fazendo dos meus desejos
breves segundos de êxtase
o prazer do encontro total.
Quero sentir seus braços longos
envolvendo meu abraço,
seus lábios mudos
calando o meu silêncio
sem precisar nada dizer…
apenas me olhando
com olhos negros e úmidos
e me tomando devagar,
como o mar avança na praia,
como eu sei que tem que ser
e sei que um dia será.
[Por Cláudia Marczak]

Linda!

[Linda, linda!]

 

Linda!
Adoro ouvir isso.
Tem elogio mais gostoso?
Ser chamada de linda, ao pé do ouvido então? É um momento mágico em que eu me sinto a mais sexy e poderosa das mulheres. Um sorriso bobo-alegre-feliz gruda no meu rosto de tal maneira que é impossível tirá-lo de lá. E eu realmente não desejo tirá-lo…
Ser chamada de linda exige classe de quem elogia. Exige elegância. Charme. Não é para qualquer um.
Linda. Essa palavra desarma qualquer mulher. Nos deixa de pernas bambas, a meio passo de nos entregarmos totalmente esem reservas. E normalmente nos pega desprevenidas…
É diferente do bonita, que é corriqueiro, normal. Dito para qualquer um que se surpreenda por nossa aparência mais glamourosa, sexy, charmosa que o habitual.
No caminho oposto está gostosa. Não, eu não tenho problema em ser chamada de gostosa, eu adoro! Desde que essas palavras venham de meu namorado… Lembrem-se: eu sou virginiana, com ascendente em capricórnio e lua em touro. TERRA. Sou reservada, levo as coisas literalmente, não sou dada a duplo-sentido e levo tempo para confiar e me liberar. E ser chamada de gostosa por alguém que não seja meu namorado-amante-companheiro, me deixa irritada, sem-graça, me sentindo um puta desclassificada e acaba com qualquer sorriso que porventura se encontrasse em meu rosto.
Ora! Para que alguém saiba se eu sou gostosa ou não tem que me provar, sentir meu sabor. E isso apenas uma única pessoa faz: ele. Meu eleito. Ninguém mais. Ponto.
Mas, voltemos ao motivo do post: ser linda!
Hum, linda é algo me que cativa, pois revela um ser mais gentil.
Sim.
Definitivamente ser linda é algo muito, muito bom!
*******
Linda / Roupa Nova
Linda!
Só você me fascina
Te desejo muito além do prazer
Vista meu futuro em teu corpo
E me ama como eu amo você…
Vem!
Fazer diferente
O que mais ninguém faz
Faz parte de mim
Me inventa outra vez
Vem!
Conquistar meu mundo
Dividir o que é seu
Mil beijos de amor
Em muitos lençóis
Só eu e você…
Linda!
Conte a mim teu segredo
Pro meu sonho
Diga quem é você
Livre!
Nunca mais tenha medo
Pois quem ama
Tudo pode vencer…
Vem!
Fazer diferente
O que mais ninguém faz
Faz parte de mim
Me inventa outra vez…
Livre nunca mais tenha medo…

O Homem

[Al Pacino. Porque eu acho ele muito sexy!]

Andei observando na net: são tantos artigos, poemas, fotos sobre mulheres… Alguns lindos, outros nem tanto. Mas temas que envolvam os homens, poemas e fotos são tão escassos e de baixa qualidade! Sério! É só buscar na net. Jogue mulher num site de busca e um monte de textos maravilhosos surgirão. Poemas lindos! Fotos fascinantes, charmosas, sexies. Mas jogue homem muita pouca coisa de qualidade aparecerá. 90% será pornografia.
Alguém aí pode dizer que homens gostam de pornografia, sim é verdade. Mulheres também e daí?
O fato é que o homem é muito mais que um pênis ambulante. Mas desde moleque, pequerrucho, ele é ensinado, martelado, infiltrado com a idéia de ser apenas um pênis ambulante que deve sair bimbando por aí em qualquer buraquinho que se mostre acessível. Assim como as meninas são bombardeadas com a idéia de serem vaginas que não devem, não podem, não…

Gracias Mama por ter me criado diferente. Por ter me permitido ver o
mundo menos sexual e muito mais sensorial.

Por que ninguém fala de como o sorriso de um homem ilumina o dia?
Que seus braços são capazes de isolar a loucura do mundo e tornar perfeito aquele circulo de espaço que criam à nossa volta?
Que nada consegue nos fazer sentir tão protegidas, confiantes e femininas quanto seus braços em nossos ombros?
Por que ninguém fala que vê-lo deitado é como ver o Sol, preguiçoso, lãnguido, calmo?
Que seu olhar para o tempo e acelera nossos corações?
Que seu cheiro nos deixa loucas e que, se pudéssemos teríamos o cheiro de seua pele em nosso corpo e alma?
Por que ninguém fala que somente uma obra divina seria capaz de transmitir tanta ternura e gentileza pelas mesmas mãos que são capazes de matar para proteger, que são as mesmas que nos enchem de prazer, que nos acalmam e consolam?
Por que ninguém fala que suas lágrimas são as que mais doem, machucam e torturam?
Que não há ombro que aconchegue melhor nossos rostos nem pescoço que caiba tão perfeitamente em nossos braços.
Que esse jeito brincalhão de menino crescido é lindo e nos faz ansiar por libertar a menina que mantemos trancada dentro de nós?
Que esse jeito objetivo, tão cru e nu, nos faz ter inveja?
Por que?
Por que ninguém fala o quanto tudo no homem é tão perfeito?
Minha vida, minha experiência já me provou o quão cruel um homem pode ser. E quão gentil ele também pode ser.
Isso porque ele é humano. Tão humano quanto nós, mulheres.
E nada me tira da cabeça que vem chegando a hora de uma revolução masculina. Onde o maravilhoso bumbum masculino deixe de ser tabu, e seu pênis deixe de ser endeusado. Para que o homem passe a ser visto, sentido e vivido com ser humano do sexo masculino, completo, fascinante, enigmático.
Homem.

Saudades…

[Senti saudades suas… Como foram seus dias?]

Há tanto tempo que não te via. Que não te sentia nem ouvia. Seu cheiro já não me vinha à lembrança. Apenas seu sorriso permaneceu comigo, um sorriso baixo e rouco, fiel escudeiro de seu senhor, protegendo-me da solidão, da tristeza e ampliando geométricamente meu desejo.
Percebo agora como a distância é cruel como um desejo sem pele para saciá-lo. Como fome sem paladar ou, como dizem os românticos, como a Monalisa sem seu enigmático sorriso.
E meu espírito ansiava esse reencontro como meus pulmões anseiam pelo ar. Me faltava o ar sem sua presença. Me faltava luz.
E admito que não esperava vê-lo tão cedo, tão rápido. Distraída, quando dei por mim você já estava ali, quase ao meu lado, sorrindo, lento, firme. Fiquei meio perdida, meio eufórica, e creio que meu sorriso tenha revelado isso pois você não exitou um único segundo para saciar um pouco de minha fome de você, pelo menos aquilo que o ambiente nos permite…
Um singelo beijo no rosto, e um abraço, que não deveria ter sido tão colado, nem tão demorado, mas do qual não consegui me afastar tão rápido quanto deveria. Meu desejo real era puxá-lo para qualquer lugar onde pudesse ficar a sós com você e me saciar. Mas não pude e isso pode esperar. Talvez seja até melhor assim… Quanto mais demora, mais intenso vem.
E tudo que a distância levava embora pude recuperar com a sofreguidão de um náufrago que encontra a terra. Primeiro foi sua voz, grave , rouca, erótica, e todo o brilho de seu olhar, os ângulos de seu rosto, a onda de seus cabelos, suas cores. Depois recuperei toda a firmeza de seu corpo, a sensação de proteção, desejo e fragilidade que me envolve quando seus braços me cercam o corpo. E seu toque, desse é impossível esquecer, pois me sinto como presa nas garras de um predador, mas não é medo que me assola o corpo, definitvamente não é medo… E finalmente foi seu cheiro. Eu sempre adorei perfumes, tinha-os como pré-requisito em um homem, e você mudou esse conceito, como mudou muitas outras coisas em mim, pois não usa perfume. Mas seu cheiro é algo… insano. Sim, insano. Exige que se chegue bem perto para sentir, em então marca, ivade, impregna, me faz querer grudar e nunca mais largar, apenas para me obrigar a afastar-me. Mas ele me acompanha ao longo do dia, cada vez mais fraco, cada vez mais suave, cada vez mais longínquo. Mas é o suficiente para manter meu coração e corpo aquecidos com sua lembrança.
Questiono-me como um homem pode ter tanto poder sobre mim sem nem ao menos dedicar-se a cultivar essa loucura. Que é perigoso eu bem sei. Tanto sei que já tentei me manter neutra, afastada, isolda e não consegui. Simplesmente é impossível ser indiferente a você. Eu sinto quando você não está no ambiente e sinto quando chega. Sua energia muda tudo. Muda o clima. Muda o ar. Muda a sensação. Muda a energia. Muda. E me muda.

Momento Flash Back 1

[Porque o primeiro beijo pode não ser perfeito, mas será eternamente o primeiro. E os outros, por melhor que sejam serão sempre os outros…]

Eu cresci em meio a homens. Lembro de ter sido um verdadeiro moleque na minha infância. Subindo muros, pé de goiabas, amoras e mangas. Jogando futebol, vôlei. Disputando sardinhas (aquelas lapadas no braço que deixavam marcas roxas nos braços, mas que ninguém podia chorar, ou perdia). Soltando pipa, andando de skate, brigando com moleques e me recusando a bater em meninas por serem fracotes. Tendo alergia a bonecas e casinha. Morrendo de nojo de beijos e jurando nunca, absolutamente nunca abandonar meus grandes amigos: os meninos! Acho que minha avó jurava que eu seria lésbica! Tadinha. Vivia aconselhando minha mãe a me proibir de brincar com os meninos.

O fato é que uma hora eu cresci. Veio a 1ª mestruação. E bem… Eu não mudei! Kkkkkkkk Continuei sendo um moleque de calças largas, grandes e camisetões. A única diferença eram as unhas compridas que sempre me fascinaram. Adoro minhas unhas!
Tirando o Rogérinho, meu 1º namoradinho, todos os outros meninos eram brothers.
Foi apenas com cerca de 12 para 13 anos que surgiu ele. O especial. Ricardo. Eu admito! Mentia para todo mundo que já tinha beijado na boca para não me encherem o saco. Me torrava a paciência ser questionada, empurrada para os braços dos meninos. Saco! Eles não eram interessantes, hoje sei que eram brochantes para meu gênio forte.
Mas ele, Ricardo. Hummm. Ele era moreno (meus eternos prediletos), alto, charmoso e muito, muito atrevido! Me provocava, me deixava irada e… passava o rodo geral! Eu saía do amor ao ódio em segundos. Como ele podia dizer que só gostava de mim se pegava todas?
O fato é que, por gostar dele comecei a querer me arrumar e… surpresa geral: por baixo das calças largas e camisetões uma pequena ninfeta desabrochava sem ser percebida. Lembro de ter sido um momento extremamente conflitante, confuso. Mas explico o motivo depois, só adianto que tem a ver com meu biotipo fora de moda na época.
O fato é que choviam homens de todas as idades, cores, tamanhos e tipos me chamando para sair, dando cantadas, etc. Ninguém podia acreditar que aquele serzinho curvilíneo de seios GG cintura PP e quadris GG nunca tinha beijado ninguém. Fui chamada de mentirosa muitas vezes. Mas só me importava conseguir chamar a atenção dele. Mal sabia eu que a atenção dele sempre tinha sido minha…
Consegui me declarar. Começamos a namorar, mas nada de beijos… Como? Namoro sem beijos? E o coitado aceitando pensando ser neura de menina nova… e era!
Mas como explicar minha mentira? Que eu nunca havia beijado ninguém? Que não dava a mínima antes mas que agora… bem… De repente, nenhuma de minhas amigas era BV, e menos ainda eram virgens! Fiquei morta de vergonha pela minha “pureza”. Paradoxal que só eu, estava orgulhosa de minhas descobertas: meninos eram muiiiito interessantes, e morrendo de vergonha de ser BV. Foi torturante. Para mim e para ele, que não entendia o porque da minha resistência!
Posso ter apredido a duras penas que mentira sacaneia a gente quando menos se espera, mas nunca fui covarde. E queria muito beijá-lo. Nunca fui santa sabe? Enão cerca de duas semanas depois deestarmos “oficialmente namorado” mas sem beijos, please, contei a ele a fonte do meu receio. Pensei que ele fosse rir, me largar por ser BV, coisa e tal…
O que ele disse? Primeiro o silêncio. Depois a mão no meu rosto. O sorriso tranquilo de quem soluciona o mistério.
E ele disse:
-Saiba que eu sou o homem mais orgulhoso do mundo por você ter me escolhido para ser o primeiro.Tudo acontecerá no seu tempo, quando você quiser e se sentir pronta. Sempre.
E me abraçou. E me senti sendo abraçada pelo mundo. Totalmente orgulhosa do homem maravilhoso que eu tinha ao meu lado para ser o primeiro.
O beijo aconteceu dias depois, roubado por ele, um roubo meio furtado, meio consentido, meio entregue de mão beijada. Silencioso e maravilhoso.
Onde o Ricardo está hoje em dia? Em minhas doces lembranças juvenis…
Fisicamente? Não tenho a mínima idéia. Mas quero ele pra sempre como em minhas memórias: digno, honrado, tranquilo, carinhoso e muito, muito carinhoso.

*******

Não foram muitos que conheci depois dele pois rapidamente descobri que a pressa é inimiga da perfeição.
Todo homem que eu desejava com pressa foi um desastre em minha vida. Como tornados, saíram de minha vida na mesma velocidade que entrarem deixando uma trilha de destruição atrás de si. Foram 5. Que se somados não chegarão a 1 mês em minha vida.
Todo homem que permiti que chegasse a minha vida com calma e tranquilidade, quase despojadamente foi inesquecível. Foram 2. Que somados chegarão a 5 anos de minha vida.
Esse foi o primeiro passo de minha jornada na descoberta fantástica do maravilhoso universo masculino: complexo, explosivo, conflitante e lindo!
Pois somente homens carregam tanta força e gentileza em um único gesto. E somente vocês, homens, conseguem nos acalmarem meio a tempestade, sendo nosso porto seguro, nosso pilar, quase nossa coluna vertebral.
Sim, porque onde mais encontramos todos os tipos de prazeres s~e não nosbraços de um homem? Prazer infantil de brincar, prazerjuvenil de flertar, prazer sensual e sexual, prazer de ter alguém ao seu lado, prazer de ter companhia, prazer de brigar e fazer as pazes, prazer e prazer…