O pavor


Deus do céu como o escuro me amedronta!
Me congela os ossos.
Me suga a alma.
Me paralisa.
Domina.
Enlouquece.
As formas bailam como fantasmas.
Os sons se tornam aterrorizantes.
meus piores medos.
Meus piores pesadelos.
Todos no escuro.
Me envolvendo.
Apertando.
Sufocando.
Matando.
Meu rosto já inchado de chorar.
Minha alma já congelada de pavor.
Meus lábios crispados em tensão.
Cada célula do meu corpo stressada.
Tudo porque a luz se apagou e eu estava sozinha.
Em minha própria casa.
E o medo me dominou.
De novo e de novo.
Cada número uma esperança.
A.
B.
C. Alguém.
Álguém sem tempo para ouvir
Sem tempo para consolar os medos de uma garota boba.
D.
E.
F.
G.
H. Alguém.
Alguém cansado de um longo dia.
Alguém cansado para consolar os medos de uma garota tola.
I.
J.
K.
L.
A de novo.
Alguém me ouve.
Alguém me acalma.
Alguém me diz que ainda estou viva.
Alguém me dá uma luz.
Obrigada.
Serei eternamente grata pelos segundos dispensados a minha sanidade mental…
Obrigada por respeitar meus medos…
Obrigada por aceitar me ouvir e devolver o calor aos meus dedos…
Obrigada…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s