Fato ocorrido hoje com alguém que adoro demais…

Fato Ocorrido em 1892

Um senhor de 70 anos viajava de trem tendo ao seu lado um jovem universitário, que lia o seu livro de ciências. O senhor, por sua vez, lia um livro de capa preta. Foi quando o jovem percebeu que se tratava da Bíblia, e estava aberta no livro de Marcos. Sem muita cerimônia o jovem interrompeu a leitura do velho e perguntou:
– O senhor ainda acredita neste livro cheio de fábulas e crendices?
– Sim. Mas não é um livro de crendices é a Palavra de Deus. Estou errado?
– Claro que está! Creio que o senhor deveria estudar a história geral. Veria que a Revolução Francesa, ocorrida há mais de 100 anos, mostrou a miopia da
religião. Somente pessoas sem cultura ainda crêem que Deus criou o mundo em seis dias. O senhor deveria conhecer um pouco mais sobre o que os cientistas
dizem sobre isso.
– É mesmo? E o que dizem os cientistas sobre a Bíblia?
– Bem, respondeu o universitário, vou descer na próxima estação, mas deixe o seu cartão que eu lhe enviarei o material pelo correio.
O velho então, cuidadosamente, abriu o bolso interno do paletó, e deu o cartão ao universitário. Quando o jovem leu o que estava escrito saiu cabisbaixo se sentindo pior que uma ameba. O cartão dizia:

“Louis Pasteur, Diretor do Instituto de Pesquisas Científicas da École Normale de Paris”.
_______________________________

Acredito que é trocar seis por meia dúzia, quem disse que a palavra de Deus foi escrita na mão de meros homens, que esse livro foi escrito e reescrito ao gosto da conveniência de cada época, não foi a Igreja a maior latifundiária de terras no passado?
Depois de muito analisar, eu aceito Jesus Cristo como salvador da Humanidade, mesmo eu sendo de uma religião diferente, só ele, e somente ele, que veio para mudar a forma de ser e de viver dos povos, o que veio depois dele: a Igreja Católica, a Bíblia, tudo em que usaram para matar e estorquir em seu nome, como fazem até hoje, tudo isso serve para manipulação das massas mais pobres, infelizmente é assim, crendice popular.
________________________________________

Não vá direto aos aspecto negativos dela, e reflita sobre as lições que podemos retirar.
Primeiro eu não sou católica e conheço bem sua história para saber quanto de mal ela causou a humanidade, mas também sei reconhecer os benefícios. Radicalismo é algo muito triste e perigoso. Se situa numa linha muito tênue entre cegueira e fanatismo.
Segundo, eu bem sei que a biblia já foi escrita e reescrita o que não a torna um livro menos importante. Afinal ela ainda é a fonte de fé para milhões de pessoas, pessoas que poderiam estar em situações altamente destrutivas e, inclusive, tentadas ao suicídio e não o fazem por crerem em um único livro: a biblia.
Terceiro a história não trata da biblia em si, mas do acreditar ou não em Deus. A biblia fala de Deus. O jovem estudante se referiu a ela como um livro de crendices e fábulas. Por analogia observamos que ele nega a existência de Deus. A Biblia mente e todos os livros que falam de Deus mentem. Apenas a ciência é verdadeira e traz respostas. Essa é a idéia do Jovem. E essa idéia, para mim, não corresponde a realidade. A biblia apesar de ter sido escrita por homens tem sido fonte de consolo, fé, coragem, mudança. Fixar-se somente nos aspectos negativos dela é dar poderes mágicos destruidores a qualquer objeto. Não é a biblia um livro destruidor. São os homens que assim a utilizam. Não é a biblia um livro sagrado. São os homens que assim a utilizam. Nós tornamos as coisas boas ou más. As coisas são neutras.
Quarto, realmente desprezo a idéia de que um livro que me aquece o coração, me faz ver um mundo melhor para o futuro, me confirma a crença no bem possa ser tão ruim. Escrito por homens sim. Mas vivemos em um mundo de homens. Vivemos um mundo defeituoso. Não podemos desejar perfeição se não lutarmos por ela. O mundo é o que nós fazemos dele. Se estou iludida dê-me argumentos mais fortes do a imperfeição planetária, ninguém aqui é perfeito.
Quinto, a mensagem também demonstra o desprezo do jovem pela crença do outro. Crenças diferentes não o tornam menos do que os outros. Tampouco o tornam mais. É sua escolha, o caminho que ele acredita ser o melhor. Eu admiro outras religiões, mas o espiritismo responde dúvidas que habitam meu íntimo, me consola, me dá forças para continuar vivendo, é fonte de alegria e fé. Mas como todas as religiões cristãs, baseou-se na biblia. E se realmente podemos reconhecer uma árvore pelos frutos, o que podemos, a biblia realmente não pode ser uma fonte tão terrível visto que tem dado frutos muito bons. Alguns foram estragados pelo homem, mas seus frutos, aqueles que correspondem a seus galhos tem sido bons.
Sexto, não apenas Jesus veio veio para mudar a forma de ser e de viver dos povos. Jesus não teria alcançado seu intento sem seus doze apóstolos. Sem todos aqueles que foram curados por ele, elucidados por sua bondade, tocados em seus corações. Todos foram e continuam sendo divulgadores da doutrina do Amor e do perdão. Não julgue tão duramente aqueles que se assustaram com essa nova realidade e agiram como animais acuados diante do desconhecido: mordendo. Ame-os, dê-lhes carinho e ajude-os a sair desse medo que os paralisa e faz sofrer.
Sétimo, a mensagem quebra um equívoco comum a seres humanos atualmente: o de que a ciência nega a religião. E entenda religião não por uma específica, mas por “tentativa de religação com Deus”. A ciência não nega e nunca negou a religião. Ela apenas deseja provas. E a reigião também precisa de provas para ter fundações sólidas nos corações humanos.
Oitavo, sem justificar, mas tentando compreender o porque das massas pobres serem manipuláveis a resposta a qual chego, levando-se em conta que acredito em reencarnação: elas se deixam enganar. Vai dizer que seu coração não apita baixinho quando você vai fazer algo errado? No íntimo todos carregamos um código moral plantado por Deus em nós. Temos o gérme da perfeição embutido em nosso interior. Ele nos alerta para atitudes errôneas. Mas nos afastamos tanto de Deus que quase não o ouvimos mais. O que não impede seu alerta. E lembre-se que o oprimido de hoje, muitas vezes foi o opressor de ontem. E enquanto coservarmos essa atitude acusatória continuaremos a ter esse círculo vicioso de ódio e acusação. E permaneceremos sofrendo.
Nono, perdoar outrem, o que nos fez e aos outros é libertar a si mesmo do jugo pesado do ódio, do rancor. É agirmos como aqueles que se assustam diante da mensagem do Mestre Jesus: como animais acuados e assustados mordendo a todos que nos atingem, ou que ousam nos retirar de nossa confortável zona de conforto.
Um abraço grande.

___________________________

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s