PAQUERA: NÃO BASTA IR À LUTA



No universo da paquera os pequenos gestos podem valer muito e adquirir grandes significados. Detalhes que fazem a diferença entre o desejo e a conquista. Não são apenas os olhos que conquistam, atraem e contam estórias. Mas, ao falar, além do que é dito, é importante também a maneira como é dito.
Certas condutas de comportamento, além da beleza e da pele, podem ajudar no resultado da paquera.

· Não importa a idade: a paquera (azaração, ou o que for) tem que ser direcionada. Não saia atirando olhares como uma metralhadora giratória. Foque a atenção na pessoa que num primeiro momento te atraiu (mesmo sem saber por que) e depois, descubra…

· Seja original: fuja das cantadas decoradas, machistas, piegas e qualquer piadinha imbecil. O melhor caminho para o início de qualquer namoro ou amizade bem sucedida é uma conversa sincera, em que se descobre os pontos comuns e gostos afins.

· Elegância e cortesia são verdadeiras senhas para abrir qualquer coração – feminino ou masculino. Desde o primeiro olhar, a primeira conversa ou primeiro encontro, valorize as suas qualidades, nada de falsa modéstia.

· Já os defeitos, aqueles impossíveis de encobrir na manhã seguinte… Bem, talvez seja melhor abrir o jogo e revelá-los com antecedência em uma conversa bem humorada.

· Seu amigo te deu o telefone dele(a). O que fazer? Ligar ou não? O melhor é ligar – porque não? – e ir com calma. Primeiro, veja se ele(a) lembra de você: “Te vi na festa da Alice e resolvi ligar. Gostaria muito de conversar mais e te convidar para tomar um café.” Ligar e cair matando com elogios derramados pode afastar a outra pessoa.

· Se o seu alvo trabalha com você, todo cuidado é pouco. O melhor é testar, várias vezes, se os olhares são recíprocos. Aproveite o almoço entre os colegas e sente-se ao seu lado, onde a conversa pode rolar com mais intimidade. O passo seguinte é um convite para o almoço a dois e depois um cinema. Aceitou, pode ser que tudo esteja certo. Mas antes do beijo, pegue na mão e sinta a reação…

· Beijo não se pede, se rouba ou se ganha. Se a paquera está funcionando, sinta a pele e o coração e, na hora certa, dê um beijo com tudo que tiver direito.

· Paquera pela Internet. Escolha direito seu nick name e dê algumas dicas. Tipo: morena40sp. E vá na real, pois você pode querer marcar um encontro. Aí como fica? Por exemplo, você se descreveu como loira, 23 anos, estudante e já passou dos trinta e é morena – não vai dar pé, certo?

· Paqueras proibidas normalmente são altamente gratificantes, pelo menos no princípio. Mas, antes de começar a paquerar o filho da sua melhor amiga, o seu chefe, o irmão do seu ex-namorado, lembre-se do futuro. Em geral, o começo é legal, o meio é tumultuado e o fim desastroso. Mas se valer a pena vá em frente e, como dizia meu velho amigo: morra negando.

· Se determinada pessoa não tiver correspondido, não desista. Ou melhor, desista daquela, mas não de todas. O bom da paquera é exatamente tentar, errar e acertar. E várias vezes na vida, pois um dia acertamos na mosca. Afinal, paquerar é ótimo, mas amar é ainda melhor.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s