Segunda Regra

“…E a cada beijo do desejo Eu me entorpeço e me esqueço De tudo que eu ainda não entendi…”
Raul Seixas – Quando eu Morri

Uma vez dimensionado o desejo… e a ele e nele concedido o mágico entorpecer, nada eu posso querer que não seja o ruim esquecer… e fotografar para sempre o desejo sem fim.

Emoldurar o desejo… regra 2ª.

[ Referência ao filme Closer – Perto Demais, e a sutil evocação ao mito de que todo bom desejo vivido e glorificado deve ser guardado o suficiente para ser lembrado e bem antes de ser esquecido ].

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s